quarta-feira, 15 de abril de 2015

falafel vegan



Não sou a maior fã de modas. Para dizer a verdade, as "tendências" relacionadas com comida até me irritam bastante (dietas da moda, sementes de chia e afins, batidos verdes... não tenho paciência) e custou-me usar a designação "vegan" no título porque me parece pedantismo mas, teve de ser, porque a receita é isto mesmo e é óptima! Era bom demais para não partilhar. Aqui vai:

Falafel vegan

1 lata grande de grão de bico cozido
1 molho de salsa fresca picada
1 cenoura ralada
1 cebola picada
3  dentes de alho picados
2 c.s. de farinha
1 c.c. de colorau
1 c.c. de cominhos moídos
1 pimento lampião picado
sal e pimenta q.b.
3 ou 4 c.s. de óleo (para fritar)

Escorrer bem o grão de bico e esmagá-lo ou triturá-lo grosseiramente antes de misturar muito bem com os restantes ingredientes. Formar bolinhas ligeiramente achatadas e fritar em pouco óleo mas bem quente.


sábado, 11 de abril de 2015

salada caprese



Muito manjericão, tomatinhos, mozarela, vinagre balsâmico, azeite, sal marinho e pimenta acabada de moer. Ponto final. Para quê complicar?


sexta-feira, 10 de abril de 2015

arranjos primaveris



Pela primavera, pendurar ovos decorados por mim em ramos floridos (estes de pessegueiro não estavam assim tão floridos, mas sinto-me menos mal por não estar a "destruir" prematuramente fruta em potência) é um hábito anual importado de casa dos avós maternos. Já não os temos entre nós há vários anos mas, lembrá-los nestas pequenas coisas, ajuda a diminuir as saudades que ficaram.


quinta-feira, 9 de abril de 2015

bandeirinhas em casa - só porque sim





Estamos em Abril, a Primavera está instalada (vamos confiar que a chuva só regressou uns dias para fazer as despedidas), os campos floridos e toda a gente a ir remexer as gavetas com as roupas de Verão e a contar as semanas que faltam para as férias.

Quem aqui passa ou me conhece minimamente bem sabe que eu deliro com o Verão e os meses que o antecedem - os das festas de Lisboa. É que é uma altura do ano em que esta cidade fica particularmente viva e dá vontade de sair para a rua. A pensar antecipadamente na época das festas, deixo-vos a sugestão de fazerem uma grinalda para a vossa sala (ou cozinha, terraço, varanda, quintal... o que seja!) com os materiais mais acessíveis e fáceis de trabalhar. Usei cartolina de várias cores que basta recortar em triângulos, dobrar num dos lados e agrafar a um cordel ou fio resistente. Ninguém pode desculpar-se com falta de jeito para trabalhos manuais. É muito simples e sem grandes peneiras mas anima logo o ambiente e os dias normais ganham um sabor a festa. Vão por mim, até os dias escuros ganham outra cor.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

flores silvestres





Na semana que passou não me faltou trabalho apesar de, teoricamente, ter estado de férias. Felizmente, aqui em Lisboa pelo menos, as temperaturas a rondar os 30º souberam-me a presente de aniversário e tornaram possíveis várias caminhadas a pé pela cidade e redondezas (também necessárias porque o meu carro está há mais de um mês na oficina, mas essa é outra história).

Hoje regressou a chuva e trouxe trovoada consigo mas, dentro de casa, as flores colhidas durante um dos passeios recentes, não deixam esquecer que é Primavera.



sábado, 4 de abril de 2015

o oásis que está a ser esta Páscoa




Os dias têm estado maravilhosos em Lisboa, com céu azul e temperaturas a rondar os 30ºC. Porque este é literalmente "Sol de pouca dura", tenho desfrutado muito da nossa varanda, aproveitado para ser turista na cidade em que vivo e andado muito a pé. O que gosto mais nestes dias de calor e luz é como me mostram que preciso de tão pouco para ficar de medidas cheias. Andar a pé e prestar atenção ao que nos rodeia é gratuito e não sujeito a taxas ou impostos. Poucas coisas sabem e fazem tão bem. Apreciar o silêncio, reconhecer a nossa insignificância e agradecer a Deus por tudo.



sexta-feira, 3 de abril de 2015

instalove



Para quem gosta de fotografia e de partilhar momentos e pormenores quotidianos, é mesmo difícil resistir ao instagram. Sinto-me tão parola por só ter percebido isso agora que o ig já é quase uma cena do passado. Shame on me. E nem quero saber, que vou continuar a publicar "até que a voz me doa".

biscoitos de alfazema (clicar para receita)

o tempo de varanda chegou - que bom!

terça-feira, 31 de março de 2015

37




Faço anos a 30 de Março e este ano comemorei o aniversário na melhor companhia. Na minha festa não houve convidados maiores de 7 anos. 30+7=37 Foi uma alegria!

Obrigada a todos os que se lembraram de mim ontem e a vocês que fizeram parte de mais um ano da minha vida. Nem imaginam a cor que lhe têm acrescentado!



domingo, 29 de março de 2015

a pé por Lx




Durante 4 dias, tenho um companheiro de palmo e meio (e idade que se conta com os dedos de uma mão) para as caminhadas pela cidade. É bom porque gosto de andar devagar, ver tudo, parar muitas vezes para olhar o reflexo do Sol no rio ou fotografar a calçada... e só uma criança de 5 anos teria paciência para me acompanhar o ritmo (ou a ausência dele).

Lisboa começa a ganhar cor nesta altura do ano e até Junho é sempre a melhorar! Vamos passear?


quinta-feira, 26 de março de 2015

pão caseiro com chouriço de porco preto, sementes e alecrim




Quando à coisa maravilhosa que é amassar, levedar e cozer o nosso próprio pão em casa, se juntam os aromas de alecrim, um bom chouriço de porco preto e sementes de girassol e papoila tostadas, não sobram muitos adjectivos. É só muito bom.



quarta-feira, 25 de março de 2015

alho francês, frango e limão "no topo do bolo"




Quando há vontade de nos demorarmos um bocadinho mais a preparar um jantar diferente, vale a pena experimentar coisas assim, como limões que se comem com casca e tudo. Eu também fiz essa cara que estão a fazer neste momento mas, depois de provar, mudei de ideias. É original e muito saboroso! A receita é esta aqui.

domingo, 22 de março de 2015

um fim de tarde diferente



O workshop correu muito bem. Fomos 14 no total (com 2 bebés infiltrados!).

No meio de muito a-b-c do crochet, houve boa conversa, chá e até lanche com direito a bolos. Saímos de lá bem mais de 3 horas depois e o tempo pareceu passar a voar! Isso é sempre bom sinal, não é?




sábado, 21 de março de 2015

está quase! ♥






dar e receber



Poucas coisas me dão mais prazer do que planear coisas bonitas, pensar nos detalhes que podem fazer a diferença entre o que é banal e o que é único. Dar atenção ao que parece não importar. Mostrar que cada pessoa não é só mais um número. Vincar bem que cada momento é especial e irrepetível. O desafio é conseguir fazer muito a partir do pouco. O verdadeiro "menos é mais". O investimento na medida certa.

A igreja a que pertenço é uma comunidade pequenina. O local onde nos reunimos é modesto e há várias coisas simples (mesmo pormenores) que podem ser melhoradas e sabemos que irão ter um grande impacto prático. Como não temos muito dinheiro mas temos os nossos pequeninos talentos e também podemos dar o nosso tempo... surgiu esta ideia de partilharmos o que sabemos.


Este será o primeiro workshop e é já hoje. Está a ser um prazer tão grande prepará-lo! Além disso, todos os pretextos servem para estarmos juntos com pessoas de quem gostamos muito. Se houver outros (já há um de dança na calha!), prometo divulgar com antecedência para se poderem juntar a nós. Depois conto-vos como correu este!

quarta-feira, 18 de março de 2015

Bolachas de manteiga de amendoim



Partilhei aqui fotografias dos biscoitos que fiz no início do mês mas, para não variar, tinha usado quantidades inventadas "a olho" no momento e a confiar na intuição. Entretanto, várias pessoas me pediram e receita e, por isso, só para vocês, voltei a fazer e PESEI E MEDI TUDINHO! Cá está:


1 ovo
150g açúcar amarelo
200g manteiga de amendoim
200g de farinha com fermento
sementes de 1/2 vagem de baunilha
sal marinho fino q.b.

Misturar os ingredientes por esta ordem e amassar muito bem. Não há como contornar, tem de se amassar com as mãos. Fazer bolinhas que depois se esmagam com o carimbo sobre papel vegetal no tabuleiro de levar ao forno. Na dúvida ou caso a massa esfarele muito mesmo depois de amassada, acrescentem mais manteiga de amendoim à vontade (a consistência é diferente entre marcas e, mais ainda, se for feita em casa). No forno, aconteça o que acontecer, não deixem queimar - são mais saborosas pouco cozidas e queimadas não sabem nada bem (trust me!). Depende do forno mas eu uso uma temperatura média (ca. 180ºC) e deixo pouco tempo (10 minutos no máximo).


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...